PM auxilia salvamento de recém-nascido por telefone


Em 10 dias, policiais militares que trabalham no atendimento do 190, número de emergência da corporação, conseguiram salvar por telefone a vida de dois bebês que estavam engasgados. A última ocorrência foi registrada na tarde de segunda-feira (27). A vítima era um bebê de apenas 12 dias.

De acordo com a PM, o chamado para o 190 foi por volta das 15h30. Uma mulher, mãe do recém-nascido, ligou para o 190 relatando que estava com a filha engasgada, desfalecida e já sem sinais respiratórios. O atendente da ligação, cabo Braz, deu início às orientações de como a mulher deveria proceder. De acordo com o chefe da equipe que trabalhava naquele turno, tenente Webert Marque Clementino, além de repassar as técnicas de salvamento, o cabo conversou com a mulher afim de acalmá-la.

Enquanto o policial estava no telefone, uma equipe do Centro de Comunicação da PM (Copom) enviou uma viatura para o endereço do fato, no Bairro Jardim de Alá, Zona Sul, e acionou também uma ambulância do Samu.

O conteúdo continua após o anúncio

Ainda durante o atendimento telefônico, segundo o tenente, o militar conseguiu ajudar a mãe a fazer a bebê voltar a respirar. Mesmo com o quadro melhor, ele continuou na linha com a mulher.

Ao chegarem no endereço, os policiais verificaram a gravidade da situação e a fragilidade da recém-nascida. Eles então decidiram por não aguardar a chegada da ambulância e levaram a bebê para a UPA de Santa Luzia, onde ela foi atendida permaneceu em observação.

Outra ligação salva recém-nascido

Já no dia 17 deste mês, outro telefonista do Copom atendeu uma ligação para o 190 de outra mãe, esta moradora do bairro Grama, Zona Nordeste, solicitando ajuda para o filho de dois meses de idade. O bebê havia engasgado e estava desfalecido.

O policial militar passou as orientações de como proceder com ações de primeiros socorros enquanto uma viatura era deslocada. Assim como no caso mais recente, o militar permaneceu na linha até a chegada do socorro. Segundo a PM, já na casa da vítima os policiais retiraram um objeto da garganta da criança. O Samu foi acionado e deu prosseguimento ao atendimento médico.





Fonte Notícia -> :Fonte Notícia