Juiz de Fora chega ao 3° mês consecutivo com saldo negativo para criação de empregos em 2020 | Zona da Mata


Juiz de Fora chegou ao terceiro mês consecutivo com saldo negativo para criação de empregos. Em maio deste ano, o município fechou 1.627 postos de trabalho. A informação foi divulgada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia nesta segunda-feira (29).

A cidade registrou 1.703 contratações e 3.330 demissões no mês passado, o que determinou fechamento de postos de trabalho com carteira assinada. Em 2020, Juiz de Fora acumula 17.257 admissões e 23.279 desligamentos. Um saldo negativo de 6.022 entre janeiro e maio.

Em maio, o G1 mostrou que o Governo Federal havia divulgado pela primeira vez os dados do ano do município. Nesta nova atualização, os números apresentados, na ocasião, de janeiro a abril, foram reajustados pelo Caged. Veja abaixo os números atualizados mês a mês em 2020 na cidade.

Segundo os números, em janeiro, Juiz de Fora contabilizou um saldo negativo de 419. Já em fevereiro, foi o único mês em que a cidade registrou saldo positivo de empregos neste ano, com 295.

Com a pandemia do novo coronavírus, que foi decretada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março, o município teve que adotar restrições nas atividades econômicas, que exigiram o fechamento de grande parte do comércio, por exemplo, entre outras atividades.

Em março, quando os estabelecimentos começaram a ser fechados por causa dos efeitos da crise do coronavírus, Juiz de Fora perdeu 1.089 postos de trabalho. No mês de abril, o município registrou 1.616 admissões e 4.798 demissões. Ou seja, um saldo negativo de 3.182. O maior de 2020.

Já em maio, a cidade teve 1.703 contratações e 3.330 desligamentos. Foram 1.627 postos de trabalho perdidos no mês. Confira abaixo duas tabelas com mais informações em Juiz de Fora:

Na tabela abaixo os dados são referentes ao saldo final de cada mês, sendo ele positivo ou negativo.

Saldo de emprego em Juiz de Fora

Dados são entre janeiro e abril

Fonte: Caged

Nesta segunda tabela, é contabilizada a somatória das contratações e demissões ao longo dos cinco meses de 2020. Ou seja, os números abaixo demonstram se, de um mês para o outro, houve saldo positivo ou negativo na geração de empregos, resultando no acumulado do ano.

Saldo acumulado de empregos em Juiz de Fora

Dados são referentes aos meses entre janeiro e abril

Fonte: Caged

Na primeira atualização do Caged, o Ministério da Economia não apresentou os números referentes aos setores por cidade, apenas dados estaduais e nacionais. Já nesta segunda-feira, ocorreu a primeira divulgação.

Confira abaixo os números de admissões e desligamentos por setor no mês de maio em Juiz de Fora:

Setores em Juiz de Fora

Setores Admissões Desligamentos Saldo em maio
Agropecuária 2 1 1
Comércio 420 996 -576
Construção 416 340 76
Indústria 208 483 -275
Serviços 657 1.510 -853

De acordo com o Caged, a economia brasileira fechou 331.901 vagas de trabalho com carteira assinada em maio.

Entre março e maio, durante a pandemia do coronavírus, foram fechadas 1,487 milhão de vagas formais.

Em maio, a agricultura foi o único setor com geração de postos de trabalho: foram 15.993. O setor de serviços foi o que mais fechou postos de trabalho.

  • Serviços: -143.479
  • Indústria geral: -96.912
  • Comércio: -88.739
  • Construção: -18.858

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, comentou que os números de maio mostram uma reação do mercado de trabalho e que podem ser comemorados.

“É bom que se repita que qualquer emprego perdido não pode ser tido como algo positivo. Trabalhamos diariamente para que não tenha nenhum emprego a menos. No entanto, temos que deixar claro esse fator que nos parece auspicioso, que nos dá esperança, que é a reação clara do mercado de trabalho nesse mês de maio em comparação com o mês de abril”, afirmou.

O QUE APRENDEMOS COM A CRISE



Fonte Notícia -> :Fonte Notícia